PLS 555/2015 é uma ameça as empresas públicas

0

 

TRABALHADORES URBANITÁRIOS DEVEM SE MOBILIZAR PARA BARRAR ESSE PROJETO

A Federação Nacional dos Urbanitários participou no dia 27/01 do Seminário sobre o Estatuto das Estatais, em Brasília, um fórum muito representativo de debates, pois contou com a presença de centrais sindicais, federações de trabalhadores de diversos ramos e parlamentares, que reafi rmaram a disposição em lutar contra esse Projeto de Lei no Senado, que tem por objetivo desmontar a atual estrutura do Estado brasileiro através das suas empresas públicas.

Neste seminário foram tomadas importantes deliberações de luta para barrar o PLS 555/2015, que são: Realizar o Encontro Nacional em Defesa das Empresas Públicas, recepcionar” os parlamentares no Aeroporto de Brasília na pró- xima semana, postagem nas redes sociais com a hashtag#NãoaoPLS555, realização de abaixo -assinado virtual, elaboração de Nota Técnica sobre o PLS 555, divulgar carta aos congressistas, cobrar posicionamento público do governo contra o PLS 555/2015 e cobrar posicionamento dos partidos políticos.

Caso seja aprovado o PLS 555 o ramo urbanitário também sofrerá com seus efeitos, pois empresas de energia e saneamento poderão ter suas gestões tomadas por agentes privados, que irão abrir o controle acionário quando acharem necessário e os dirigentes sindicais não poderão participar dos conselhos de administra ção das empresas. O resultado será catastrófi co para os trabalhadores com o aumento das terceirizações e demissões, bem como, para a população, sobretudo a mais carente, que necessita de investimentos públicos para ter acesso a serviços essenciais como água e energia.

É fundamental que os sindicatos filiados a FNU unifiquem suas lutas com os demais movimentos. No dia 03 de fevereiro acontecerá o Dia Nacional de Luta em Defesa das Empresas Pú- blicas, nesta data serão realizadas atividades contra o PLS 555. Essa atividade está sendo organizada por diversas entidades como CUT, CTB, Intersindical, CSP-Conlutas, FUP, FENAE e Nova Central, que formam também o Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas. No dia 03/02 também está prevista à votação do PLS 555, portanto, será fundamental pressionar já em Brasília os Senadores. A recomendação da FNU é para que os dirigentes cheguem no dia 02/02, para intensifi car essa movimentação junto aos parlamentares.

O atual Congresso Nacional é formado em sua maioria por políticos conservadores, portanto, o momento exige total pressão e capacidade de convencimento junto aos parlamentares nos estados. É preciso denunciar também a sociedade os riscos que representa esse projeto. Mais do que nunca esse é o momento do enfrentamento contra um modelo de estado mínimo que querem nos impor. Portanto, a FNU conclama cada sindicato a participar dessa luta!

Autor : FNU | Fonte : FNU

Deixe uma resposta