Intersindial arranca proposta mais avançada da NEOENERGIA

0

A Intersindical  neoenergia esteve reunida durantes os dias 03 e 04 de dezembro, no Rio de Janeiro, com a Direção da Neoenergia para negociar o ACT dos trabalhadores.  Estiveram presentes os dirigentes: Paulo de Tarso G. de B.Guedes ( CNU), Pedro Damásio ( SINTERN), José Fernandes (SINTERN), Liane Chacon (SINTERN)  André Monteiro ( SINDURB-PE), José Gomes Barbosa ( SINDURB-PE), Roberto  Palma ( SINDURB-PE), Cristina Costa ( SINERGIA-BA),  Diógenes Machado da Paixão ( SINERGIA-BA), Gustavo Teixeira (Técnico DIEESE-Subseção FNU) e Renan Costa (Assessor de Comunicação da FNU).

Desde o primeiro dia de negociação ficou bem claro que a direção da Neoenergia ainda estava disposta a apresentar uma proposta  distante do que os trabalhadores reivindicavam.  Porém, diante da cobrança enfática da Intersindical, apresentando números, como o lucro de R$ 409 milhões de reais alcançado pelas Distribuidoras do Grupo até setembro deste ano, houve uma mudança nos patamares da negociação, que saiu, por exemplo, de 5% de reajuste salarial, para 9,90% retroativo a outubro (veja a contraproposta completa abaixo).

A Intersindical Neoenergia sabe o quanto foi difícil para que a direção do Grupo avançasse nas propostas, foram horas e horas de negociação durante os dois dias. Idas e vindas a acionistas, debates acalorados, enfim, tudo foi feito  pela representação dos trabalhadores para que fosse possível se construir uma proposta viável.

O discurso da direção do Grupo Neoenergia de que o país atravessa um período difícil e que os trabalhadores teriam que aceitar uma perda não colou, pois a Intersindical desconstruiu todos os argumentos, mostrando que o setor das distribuidoras de energia e a Neoenergia tiveram até setembro um crescimento positivo em comparação com o ano passado. Portanto, era preciso reconhecer de uma vez por todas que os trabalhadores são na realidade seu maior patrimônio, pois são milhares de homens e mulheres que se esforçam diariamente para que  Grupo se consolide como um dos gigantes do setor de distribuição de energia no País.

Cabe agora à categoria discutir e avaliar a contraproposta apresentada pelo Grupo Neoenergia em cada Estado. A Intersindical tem a consciência que negociou até a exaustão para poder tirar uma proposta da Neoenergia que trouxesse avanços. Será fundamental a presença de cada trabalhador para deliberar e decidir os rumos do ACT.

 

PROPOSTA GRUPO NEOENERGIA

DATA BASE- OUTUBRO
VALIDADE DO ACT- 1 ANO
PCCS- CRIAR UMA COMISSÃO PARITÁRIA COM A NEOENERGIA E OS SINDICATOS
ASSÉDIO MORAL- MANTER O ACT
REAJUSTE- INPC  RETROATIVO A 1º DE OUTUBRO
TIQUETE- INPC   RETROATIVO A 1º DE OUTUBRO
ABONO- R$ 1.600,00 EM ESPÉCIE  E R$ 200,00 EM TIQUETES
EMPRÉSTIMO- R$ 1.211,00 ( PARA TODOS E SEM MARGEM)
PISO- R$ 1.211,00
ANTECIPAÇÃO DE 50% DO 13º EM JANEIRO
ESTABILIDADE- MANTER ACT

Autor : FNU | Fonte : FNU

Deixe uma resposta