Coronavírus: Federação dos urbanitários orienta que empresas façam plano de contingência

0

Diante do avanço do coronavírus Covid-19, a FNU – Federação Nacional dos Urbanitários – defende ações coletivas de prevenção à propagação do vírus pelas empresas que empregam os urbanitários em todo o país – empresas de energia elétrica, saneamento e gás.

Os trabalhadores do ramo operam serviços essenciais à população e um afastamento em série poderia levar o caos à prestação de destes serviços. Neste sentido, o presidente da FNU, Pedro Blois, orienta aos sindicatos filiados que cobrem posicionamento das empresas sobre medidas para proteção dos urbanitários, solicitando que seja feito Plano de Contingência, divulgação de informações corretas e preventivas nos locais de trabalho, disponibilização de materiais e equipamentos de proteção quando se fizerem necessários. Além disso, é importante cobrar das empresas total transparência com os trabalhadores e entidades sindicais frente aos casos identificados.

A FNU recomenda ainda que sejam criados comitês bipartites de crise para acompanhamento do tema.

“Infelizmente, a situação pode se agravar se as empresas não tomarem medidas efetivas e rápidas. É neste sentido que estamos cobrando as companhias do ramo urbanitário – setores de energia, saneamento e gás – que ajam para a proteção de seus trabalhadores e clientes”, explica Pedro Blois.

Ainda segundo ele, há necessidade de orientações específicas também para os trabalhadores que atuam diretamente no atendimento ao público e para aqueles que fazem parte do grupo risco, ou seja, que têm idade acima de 55 anos, gestantes, diabéticos, doentes cardíaco, entre outros.

A FNU está alerta à situação e, neste momento, pede responsabilidade das empresas. Aos trabalhadores, a Federação solicita para que não se exponham a riscos e atendam às orientações oficiais para a prevenção e cuidados.

“Seguimos unidos e fortes em defesa dos nossos direitos e a Covid-19 é apenas mais um desafio que temos à nossa frente e que, com prevenção e cuidados, com certeza, vamos vencer!”, enfatiza o presidente da FNU.

Fonte: FNU

Deixe uma resposta