É chegada hora de ações mais enérgicas por parte dos trabalhadores e do povo para barrar as reformas…

0

… os policiais militares ocuparam pacificamente espaços no Congresso Nacional no dia 18/04/2017, mas a reação truculenta da polícia legislativa provocou um quebra quebra; entretanto, na noite do mesmo dia o relator da reforma da previdência anunciou a redução de 5 anos na idade mínima para os policiais se aposentarem.

Nesta terça-feira (2) outra belíssima demonstração de força dos trabalhadores: agentes penitenciários de todo Brasil ocuparam, com colchões, panelas, fogões…, o Ministério da Justiça, do ministro Carne Fraca Serraglio e na mesma noite foi anunciada uma agenda dos manifestantes com o presidente da Câmara dos Deputados. Entenderam como funciona???

Estamos vivendo um absurdo institucional e social na política brasileira. Nós temos uma democracia que na Constituição Federal se diz representativa; entretanto, os deputados e senadores, principalmente de Rondônia (até o momento os deputados), representam apenas os seus próprios e escusos interesses e conveniência.

Não há outra explicação lógica, já que todos os institutos de pesquisas (Ibope, Datafolha, Ipsos, Sensus…) apontam claramente que o presidente Michel Temer tem muito menos de 10% de aprovação e suas reformas da previdência, trabalhista e da terceirização tem igual reprovação popular. Mesmo assim, estranhamente, os deputados e deputadas federais de Rondônia, que deveriam representar o povo, ou seja, os 90% que rejeitam Temer e suas reformas, aprovam esses ataques vis, covardes e sórdidos.

Mas está perto de acabar a boa vida fácil desses parlamentares descompromissados com sua missão “representativa”, que se julgam os únicos donos dos mandatos e que acham que não precisam prestar contas de sua atuação parlamentar para ninguém. Primeiro virá a raiva a e o completo desrespeito por essas figuras parlamentares deploráveis, que estão vendendo os direitos trabalhistas e previdenciários; depois, em breve, menos de um ano, os cara-de-pau vão ter que sair à rua pedindo o seu voto e eu lhe pergunto: como você receberá uma tranqueira dessas no seu bairro e na sua casa???

Os policiais e agentes penitenciários já mostraram o “caminho das pedras”, por onde todos os trabalhadores e o povo tem que ir. É através de ações enérgicas e incisivas, como bloquear BRs, ocupar ministérios, tomar para o povo as dependências do Congresso Nacional, fazer escrachos (vaias e denúncias em público) contra cada um dos sete deputados e deputadas traidores do povo Rondoniense e fazer o mesmo com cada senador que se vender para o Temer e votar contra o povo. Tudo isso, de forma sempre pacífica.

Político que traí o povo e os trabalhadores não merece ser chamado de “excelência”, deve ser chamado de vagabundo, vendilhão e traíra, para começar. Para os trabalhadores é NENHUM DIREITO A MENOS! E para os políticos traidores é NENHUM RESPEITO JAMAIS!

*Itamar Ferreira é bancário, sindicalista, formado em administração e pós-graduado em metologia do ensino pela UNIR, formando em Direito FARO.

Autor / Fonte: Itamar Ferreira

Deixe uma resposta