Trabalhadores da Eletronorte de Jaru aderem a paralisação nacional pela (PLR)

0

Trabalhadores da Eletronorte de Jaru aderem à paralisação nacional reivindicando o pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

O Líder do movimento Leonardo Tarso Coelho Guimarães disse em nome de todos os trabalhadores que estão apenas reivindicando os seus direitos. “Como a empresa tem um resultado de mais de dois bilhões, nós estamos apenas buscando o que é nosso por direito” disse o líder, que ainda informou que a empresa não mantem o serviço totalmente paralisado, tendo dois operadores atendendo o sistema.

Os representantes da TECMON Engenharia Thiago Barcelos e Thiago Brito que são responsáveis pela ampliação e distribuição de energia para o munícipio de Jaru reconheceu os direitos dos trabalhadores em realizar a greve, mas também ressaltou que com esse movimento traz prejuízos não só para a empreiteira, mas como também para comunidade.

Com as atividades paralisadas por tempo indeterminado, os trabalhadores aguardam uma nova contraproposta que atenda a categoria.

A reivindicação dos trabalhadores é pelo pagamento da PLR nos mesmos moldes do ano passado, que corresponde a aproximadamente duas folhas de pagamento. Este ano a direção do Sistema Eletrobras apresentou uma proposta muito aquém do que foi pago pela PLR de 2013. Inicialmente, a empresa ofereceu aos trabalhadores 0,7% de uma folha.

O Coletivo Nacional dos Eletricitários esteve reunido na semana passada com a direção da Eletrobras e após dois de negociação conseguiu avançar com a proposta. Para o exercício de 2014, a empresa propôs o pagamento mínimo de 1,16 e máximo de 1,45 folhas para os trabalhadores do Sistema Eletrobras.

Na terça-feira (2), o CNE volta a se reunir com os representantes da empresa para mais uma rodada de negociação. A direção do STIU-DF espera que a Eletrobras reconheça os esforços dos trabalhadores e apresente uma proposta decente.

Comentários estão fechados.