Proposta da venda das distribuidoras do Sistema Eletrobras é prejuízo para a sociedade

0

Resultado das mobilizações, realizadas nos meses de dezembro e janeiro, em defesa do setor elétrico brasileiro, nesta última terça-feira, dia 19, representantes de entidades sindicais e dos movimentos sociais se reuniram com o Ministro-chefe da Casa Civil, Jacques Wagner, e com o Ministro-chefe da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini para tratarem sobre o desastroso e acelerado processo de privatização das distribuidoras do Sistema Eletrobras e da ameaça da abertura de capital das empresas de geração e transmissão, como foi apresentado pelo presidente de FURNAS.

Para o presidente do Sindicato dos Urbanitários de Rondônia, Nailor Gato, o governo precisa abrir diálogo com as entidades sindicais e com os movimentos sociais, a fim de encontrar uma forma de melhorar a gestão dessas empresas, Geradoras e Distribuidoras:

“É um retrocesso, retomar a pauta das privatizações, principalmente, em um governo que foi eleito com o compromisso da defesa das estatais. Defendemos a importância do controle do Estado sobre as mais variadas matrizes energéticas a fim de possibilitar o desenvolvimento de forma independente e soberano. Manter esse controle é questão de soberania nacional, é estratégico para o país. A tão propalada privatização do setor elétrico na década de 90, que foi justificada como necessária à modernização deste setor estratégico para o país, com as promessas que o setor privado traria melhoria da qualidade dos serviços e a modicidade foi um engodo”, concluiu Nailor Gato.

Como alternativa, a esta proposta, estamos propondo a reestruturação das distribuidoras do Sistema Eletrobras por meio da criação de uma holding de distribuição, ligada diretamente ao Ministério de Minas e Energia, com regras que possibilitem a blindagem das empresas públicas dos interesses político-partidários que permeiam as gestões públicas.

ATO NACIONAL NO DIA 27

Dando continuidade á luta contra a privatização das distribuidoras e em defesa do setor elétrico, no próximo dia 27, quarta-feira, os movimentos sociais realizarão mobilizações a nível nacional contra esse desastroso processo de privatização. A luta em defesa do setor elétrico estatal é a garantia de um futuro com energia de qualidade e tarifa justa.

Autor : Imprensa Sindur – por Jane Carvalho | Fonte : Imprensa Sindur – por Jane Carvalho

Deixe uma resposta