Manifesto em defesa da democracia e do direito à água

0

O COLETIVO DE LUTA PELA ÁGUA – diante da ameaça de perda da democracia arduamente conquistada pelo povo brasileiro com a derrubada da ditadura militar, agora com a proposta de impeachment da Presidenta Dilma – não poderia deixar de se manifestar contra essa tentativa de implantação de um processo ilegítimo de golpe de estado, mascarado sob argumentos legais e institucionais.

A luta que o Coletivo de Luta pela Água vem desenvolvendo para superar a atual crise de abastecimento de água, por uma profunda mudança na política privatista de saneamento básico e pela preservação do meio ambiente e dos recursos hídricos, serviu para mostrar como é importante e essencial podermos contar com processos democráticos de transparência, participação popular e controle social – o que não temos no Estado de São Paulo e que são condições essenciais para alcançarmos os nossos objetivos e para avançar nas conquistas sociais, econômicas e políticas do povo brasileiro. E por isso esse golpe na democracia também é um golpe na luta pela água.

Os pretextos legais e institucionais apresentados pelos setores conservadores que querem implantar, a qualquer custo, um retrocesso e que para isso estão paralisando a econômica do País, não tem base na legislação vigente e jamais poderiam servir de motivo para desencadear um processo de impeachment.

Os golpistas têm como objetivo confesso nas suas propostas econômicas de retirar as conquistas políticas e sociais que beneficiaram o povo brasileiro nos últimos anos e entregar as riquezas nacionais para as grandes corporações internacionais, como é o caso das reservas de petróleo do pré-sal.

É vergonhoso e deplorável que a decisão de acolher o pedido de impeachment pelo presidente da Câmara – Deputado Eduardo Cunha – foi tomada como vingança e retaliação à negativa do partido da Presidenta em aceitar pela votação contra o parecer pela cassação do seu mandato na Comissão de Ética, por corrupção e falta de decoro parlamentar ao mentir sobre as contas que mantém no exterior. É igualmente deplorável que a grande mídia e a oposição se associem a este personagem, mostrando o seu caráter oportunista e sua total falta de escrúpulos.

Diante dessa grave situação o COLETIVO DE LUTA PELA ÁGUA reafirmando sua bandeira de que a água é um direito humano e não mercadoria e mantendo a sua posição de independência e autonomia em relação a governos e partidos políticos, convida os companheiros, amigos, entidades aliadas e o povo em geral, para engrossarem a luta por: DEMOCRACIA SIM GOLPE NÃO SEM AJUSTE FISCAL FORA CUNHA e participar da manifestação organizada por movimentos sociais, partidos políticos, entidades sindicais e outras organizações populares, marcada para quarta-feira, dia 16 de dezembro, a partir das 17 horas, na Avenida Paulista, vão livre do MASP.

Autor : FNU | Fonte : FNU

Deixe uma resposta