Informativo EDRO – SINDICATO SE REÚNE COM PRESIDENTE DA EDRO

0

No dia 20, sexta-feira, o Sindicato, representado pelos dirigentes Nailor Gato, Grinelson Bastos e Geovany Pedraza reuniu com o presidente da EDRO, Luiz Marcelo e o assistente do DG, Moisés Nonato, para discussão da seguinte pauta:

01. Suspensão da compensação dos dias da greve da PLR 2014;
02. Reposicionamento dos Eletricistas na tabela do PCR;
03. Convênio Transposição, a ser celebrado entre o MME e MPOG;
04. Desativação da PCH Rio Vermelho;
06. Contrato de substituição de medidores monofásicos;
05. Plano de Previdência Complementar – ELETROS.

Após a discussão dos três primeiros pontos da pauta, o presidente Luiz Marcelo solicitou a suspensão da reunião, em decorrência de revisão de um relatório da ANEEL, do processo de renovação da concessão da empresa. Estamos  aguardando o retorno do presidente para que a reunião seja concluída, com a discussão dos pontos 04, 05 e 06.

SUSPENSÃO DA COMPENSAÇÃO DOS DIAS DA GREVE DA PLR 2014

O Sindicato solicitou a suspensão da compensação dos dias de paralisação da greve da PLR 2014, por entender que é uma negociação a nível nacional, até que ocorra a reunião do CNE com a Diretoria da HOLDING, visto que foi reiterado pelo CNE à Direção da HOLDING que se restabeleça o compromisso firmado no encerramento do processo negocial do Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2016 (foi entregue cópia do Ofício do CNE/FNU encaminhado a Eletrobras).

O presidente Luiz Marcelo disse que não tem prerrogativa para tomar essa decisão, pois foi demandada pela Diretoria Executiva da ED, mas assumiu o compromisso de pautar na reunião de Diretoria que ocorrerá dia 02 de dezembro, esse pleito. O Assessor da DG, Moisés Nonato, fará um levantamento da compensação dos dias até 30 de novembro, a fim que ele possa se posicionar na referida reunião. Em virtude da alegação de ser uma decisão da Diretoria Executiva e que o presidente da EDRO não ter a prerrogativa para tomar a decisão de suspender a compensação, o Sindicato solicitou que esse prazo de compensação fosse alongado até o dia 30 de abril de 2016, prazo esse até que se defina a negociação do CNE com a HOLDING, também não teve acordo, infelizmente.

Nessa parte da reunião, também esteve presente o companheiro José Ezequiel, dirigente do SENGE.

ENQUADRAMENTO DOS ELETRICISTAS NA TABELA DO PCR

O Sindicato solicitou mais uma vez que seja reparado o equivoco que a empresa cometeu na RES 224/2010, ao enquadrar o Eletricista no cargo de Profissional de Nível Médio Suporte – PMS ao invés de enquadra-lo no cargo de Profissional de Nível Médio Operacional – PMO, como foram enquadrados os Assistentes Comerciais I e II, ou seja, os eletricistas que permaneceram na empresa, após as demissões ocorridas no período de 1997 a 1998 e a reestruturação na gestão da empresa que ocorreu a partir de abril de 1998. Essa demanda já foi discutida com o Diretor de Gestão, Luis Hiroshi, que solicitou ao Sindicato um prazo de 30 dias, (a reunião com o Diretor de Gestão e o Presidente ocorreu no inicio do mês de setembro), para que a sua Assessoria fizesse um levantamento da situação e até o momento só expectativa.

Em resposta, a cobrança do Sindicato, o presidente Luiz Marcelo se posicionou dizendo que irá conversar como Diretor de Gestão e que após a reunião de Diretoria, no inicio de dezembro, responderá ao Sindicato. Deixamos claro ao Presidente da empresa que os trabalhadores estão mobilizados e iremos aguardar a resposta da empresa para então deliberar sobre os encaminhamentos a serem implementados.

CONVÊNIO DA TRANSPOSIÇÃO:

O Sindicato cobrou resposta sobre a minuta entregue dia 20 de outubro, com o Diretor de Gestão para analise e providencias da empresa do convenio a ser celebrado pelos Ministérios de Minas e Energia e Planejamento. É preciso que a empresa dê celeridade a definição desse documento, pois se tem a expectativa que a próxima Portaria de enquadramento a ser publicado no DOU contemplará 29 trabalhadores da EDRO e a exemplo do que ocorreu com 55 trabalhadores da CAERD, que após a publicação no DOU os trabalhadores foram inseridos na folha de pagamento da União.

A resposta da empresa foi que o documento ainda está sendo analisado na área jurídica.

Autor : Assessoria de Comunicação | Fonte : Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta