Cesta básica em Porto Velho custa R$ 365,79, revela pesquisa do Dieese

0

A cesta básica em Porto Velho atingiu o valor de R$ 365,79 no mês de janeiro, de acordo com a pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, o Dieese, e divulgada nesta terça-feira. Em comparação com as outras capitais pesquisadas, a de Rondônia é décima mais barata do país.

Carne, leite, feijão, arroz, farinha, tomate, pão, café, banana, açúcar, óleo e manteiga são dos 12 produtos pesquisados em Porto Velho. Segundo Max Leno, economista do Dieese, os produtos estão previstos em um decreto de 1938 que estabelece a relação entre consumido de alimentos e o salário mínimo. “Nós fazemos uma análise para saber que o valor atual do salário mínimo (R$ 880) é capaz de suprir as necessidades das famílias de consumo de alimentos. E por enquanto, o valor pode pagar pelo preço mais caro da cesta básica, que é a de Brasília (R$ 448,31)”, explica o economista, que ressalta que a batata foi excluída da pesquisa por não ter muita adesão das famílias.
Como não houve pesquisa anterior a janeiro, não há como fazer um comparativo nos preços. No entanto, a entidade fez uma variação do valor encontrado. E o tomate é o produto com maior variação de um estabelecimento para outro, cerca de 24,23%. Já outro fator importante, apontado por Max Leno, é sobre o valor da carne. “Em quase todas as capitais houve um aumento substancial, aqui em Porto Velho não há tanta variação”, diz.

Esta é a primeira vez que o órgão faz a pesquisa em Porto Velho e segundo Débora Companhoni, economista responsável pelo levantamento dos valores da cesta básica, o trabalho será mantido mensalmente. “Conseguimos chegar em todas as capitais. Fizemos uma pesquisa para saber os estabelecimentos comerciais, inclusive feiras, onde o consumidor mais faz compras. Após isso, fazemos o levantamento de preços de forma padronizada e tiramos a média, que é o determina o valor da cesta básica”, garante Débora.
Com 60 anos de atividade, o Dieese ainda não possui um escritório em Rondônia, mas de acordo com o economistas, esta deve ser uma das próximas ações, para que possam desenvolver mais atividades na capital rondoniense. “Precisamos das entidades sindicais para estarmos presentes em várias localidades. Somos uma entidade sem fins lucrativos.

Salário mínimo

Além de mensurar o valor da cesta básica, o Dieese também faz um levantamento do que seria o valor do salário mínimo ideal para uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças). E, para obedecer as prerrogativas do artigo 7º da Constituição Federal, o valor para a manutenção da família seria de deveria ser de R$ 3.795,24.

Autor : Rondoniagora | Fonte : Rondoniagora

Deixe uma resposta