Aposentado pode consultar contracheque com aumento; confira um passo a passo

0

Os aposentados e pensionistas do INSS já podem consultar o contracheque deste mês com o aumento concedido pelo governo. Os documentos estão liberados para visualização na página, tanto para os segurados do instituto que ganham o salário mínimo (R$ 880) quanto para quem recebe acima do piso nacional. A folha relativa a janeiro com os reajustes começa a ser creditada pelos bancos a partir da próxima segunda-feira e vai até o dia 5 de fevereiro.

Para os mais de 22 milhões de aposentados e pensionistas em todo o país que recebem o mínimo, a correção que será paga este mês é de 11,67%. O índice representa o acumulado do INPC de 2015, acrescido de 0,1% do PIB de 2014. Os créditos para esse grupo de segurados do INSS vão de 25 de janeiro a 5 de fevereiro.

O piso subiu de R$ 788 para R$ 880. De acordo com o governo, o reajuste do salário mínimo representará uma injeção de R$ 51,5 bilhões na economia brasileira em 2016.

Já os 9,9 milhões de aposentados, pensionistas e segurados do INSS que ganham mais do que um salário mínimo vão receber o pagamento deste mês com aumento de 11,28%. O percentual é baseado no acumulado do INPC do ano passado e calculado pelo IBGE.

As aposentadorias desse grupo de segurados não terão aumento real (acima da inflação) — e serão creditadas entre os dias 1º e 5 de fevereiro. Este ano, a correção para quem recebe mais do que o piso nacional ficou bem próxima do reajuste do mínimo nacional.

Com o percentual de 11,28%, os benefícios de R$1mil, por exemplo, vão subir a R$ 1.112,80. Quem ganha R$2 mil receberá este mês R$ 2.225,60. Os benefícios de R$ 2.500 serão corrigidos para R$ 2.782.
Com esta correção, o teto previdenciário em 2016 subiu de R$ 4.663,75 para R$ 5.189,82.

Ministro confirma idade mínima para aposentadoria

O ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, confirmou ontem que a criação de uma idade mínima para aposentadoria do INSS é uma das propostas que o governo estuda para a reforma daPrevidência. Segundo Rossetto, a iniciativa, entre outras propostas,será apresenta para discussão com trabalhadores e empresários no Fórum de Debate Emprego, Trabalho, Renda e Previdência.

Autor : IG Notícias | Fonte : IG Notícias

Deixe uma resposta